está aqui
Este anúncio é um teste. Não é válido comercialmente.
...
Ver todos os anuncios

Automóveis

Gol

Itamar Vieira Junior é o escritor brasileiro vivo mais vendido e premiado no Brasil, hoje. Seu livro "Torto Arado", um romance situado no sertão da Bahia, disputa a lista de bestsellers com sucessos comerciais, como os livros do autor americano Stephen King e a série "Harry Potter", de J.K. Rowlling. Na categoria ficção, ele só perde para George Orwell, tanto na lista das vendas em livrarias do site Publishnews, quanto nas vendas online da Amazon. "Torto Arado" recebeu os prêmios mais respeitados respeitados do Brasil e de Portugal: Prémio LeYa 2018, Prêmio Jabuti 2020 de melhor romance e Oceanos-Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa 2020. Itamar é também um geógrafo, funcionário do Incra que já foi ameaçado e presenciou as mortes da guerra pela terra no Brasil. (leia mais na entrevista abaixo). Itamar cresceu na periferia de Salvador, cidade natal de artistas como o escritor abolicionista Luís Gama e os tropicalistas Gilberto Gil e Gal Costa. Apesar disso, as grandes editoras estão longe da capital baiana e, para ser publicado, é preciso ter contatos, ir a eventos, conhecer pessoas; preferencialmente viver entre as cosmopolitas Rio e São Paulo. Itamar sabia que um escritor nordestino, com antepassados tupinambás, portugueses pobres e negros escravizados de Serra Leoa teria desvantagem. Ele arriscou-se, então, em prêmios literários e editais promovidos pelo estado para tornar-se lido. Editoras pequenas recusaram livros como "A oração do Carrasco" (Mondrongo), publicado graças a um prêmio estadual, e finalista do Prêmio Jabuti 2018. O texto de "Torto Arado" (Editora Todavia), o primeiro romance, sequer foi enviado para uma editora grande. "Eu já sabia a resposta: ninguém iria querer", diz. O livro foi inscrito no prêmio português LeYa, sob um pseudônimo e sem editora. Venceu. "Hoje as editoras é que me procuram", retruca. "Torto Arado" conta a história de Bibiana e Belonisia, irmãs que vivem no sertão baiano e encontram uma faca da avó escondida em uma mala velha e misteriosa. Uma delas tem a língua cortada, e o episódio as une para sempre. Itamar já trabalhou com a educação de quilombolas e agricultores da reforma agrária, em cenários idênticos aos do livro. Apesar do contato com a dura vida do campo brasileiro, Itamar é um otimista incorrigível. Mesmo com a promessa presidencial de que nem um "centímetro de terra" será dado às pessoas que carregam histórias centenárias, ouvidas pelo escritor. "Há uma conjunção de forças sempre tentando impedir os avanços sociais no Brasil", diz.

Preço: 897.897,88


Contactar pelo Whatsapp
Comprar em:

Alfa do Cruzeiro
Rua Fernando Maia, 100 - Cooperativa - São Bernardo do Campo